Receba todas as notícias do Avenged Sevenfold no seu E-mail

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Jakarta Post fala com M Shadows: "O metalcore foi deixado para trás, não temos prazer em ouvir"

Enquanto o Avenged Sevenfold estava na cidade de Jakarta, na Indonésia, durante a turnê Hail to the King no sudeste Asiático, o site The Jakarta Post conversou por e-mail com Matt Shadows, onde o vocalista falou sobre o som da banda no passado, o processo de criação de Hail to the King, o jogo da banda, os fãs no oriente, a comparação das bandas mais antigas com as bandas novas e muito mais.


Confira a entrevista completa traduzida abaixo.

The Jakarta Post: Como que você vê os seus fãs no Sudeste Asiático?

Matt Shadows: Nossos fãs no Sudeste Asiático nos acolheram muito bem quando viemos aqui muitos anos atrás. Desde então, eles tem sido muito importante para nós e para voltarmos o mais rápido possível, o Sudeste da Ásia é muito importante para a Família A7X.

The Jakarta Post: Você poderia nos contar sobre o processo criativo enquanto faziam este álbum?

Matt Shadows: Tínhamos estabelecido um objetivo neste trabalho. Queríamos algo mais blues e com um som de metal dos anos 90's. Durante o processo estávamos escrevendo uma tonelada de coisas e garantindo de que tudo seguisse esse critério.

The Jakarta Post: O que mais se destaca nesse álbum?

Matt Shadows: A simplicidade nele é o que se sobressai. Precisávamos provar que poderíamos escrever canções enormes e simples e nós conseguimos isso.

The Jakarta Post: Sua música tem evoluído ao longo dos anos. Onde está o metalcore do início? Podemos esperar um retorno?

Matt Shadows: O metalcore foi deixado para trás. Não é algo que qualquer um de nós tenhamos prazer em ouvir, por isso é, obviamente, que não é essa direção que vamos escrever canções. Eu não iria esperar por um retorno. Estamos sempre em evolução e nunca repetimos o que a nós mesmos já fizemos.

The Jakarta Post: Como você espera que seja o desenvolvimento do A7x como uma banda?

Matt Shadows: Eu quero ficar longe de tendências e fazer o que nós queremos fazer musicalmente. Nós escrevemos música, porque nós gostamos disso - é uma parte do nosso próprio ser. À medida que desenvolvemos essa música nos seguimos o nosso coração nesta viagem musical.

The Jakarta Post: O ressurgimento de heróis do metal como Black Sabbath, Iron Maiden e Metallica afetou vocês como uma banda?

Matt Shadows: Tem sido bom para nós, porque há algumas grandes bandas para nos divertirmos. As pessoas pensam que esta é uma competição entre as bandas, quando a realidade é que essas são as bandas mais bem sucedidas nisso tudo. Realmente nos ajuda quando há algumas grandes bandas conduzindo as coisas.

The Jakarta Post: Você está aqui para promover videogame Deathbat também? Você poderia nos contar sobre o jogo?

Matt Shadows: Estamos aqui exclusivamente para a música. O jogo é uma coisa divertida que nós construímos para os fãs. Se você gosta de jogos de ação e aventura, então eu sugiro que você jogue o Hail to the King: Deathbat - é muito divertido.

The Jakarta Post: O jogo tem sido classificado como 4.5 pontos de 5 por gamers. Existe alguma opinião desses jogadores que vocês podem usar para melhorias?

 Matt Shadows: Há sempre opiniões lá fora. A maioria das opiniões vêm de pessoas que não conhecem a situação ou a arte de fazer um jogo. Você recebe queixas porque as pessoas que tem um dispositivo muito bom querem gráficos melhores e então você começa a ter reclamações sobre os gráficos que tomam muito espaço em um telefone um pouco inferior. Você não pode agradar à todos assim.

The Jakarta Post: Sobre a série animada, existe mais para lançar?

Matt Shadows: Não, nós fizemos isso por diversão. Sempre tentamos evoluir e tentamos coisas novas.
Compartilhe!
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...