Receba todas as notícias do Avenged Sevenfold no seu E-mail

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Matt Shadows e Synyster Gates falam sobre a trilha sonora de Hail to the King: Deathbat

A Touch Arcade conversou com Synyster Gates e Matt Shadows sobre a gravação e as características da trilha sonora do jogo Hail to the King: Deathbat, onde eles explicam como gravaram, diferenças de como é gravar uma música para um jogo e para um álbum de estúdio, e outros detalhes.

Nós traduzimos e legendamos o vídeo onde Matt e Synyster falam sobre a trilha sonora do game, você pode assistir o vídeo legendado abaixo ou ler a transcrição do vídeo.

Vídeo legendado:



Transcrição do vídeo:

Synyster Gates: Eu sou Synyster Gates do Avenged Sevenfold

M Shadows: E eu sou M Shadows do Avenged Sevenfold. Estamos aqui para falar da trilha sonora de Hail to the King: Deathbat que é um som antigo que não escutamos desde os jogos dos anos oitenta e noventa. É um som que volta para o estilo old school mas também tem um estilo bem new school em termos de produção e outros instrumentos usados.

Synyster Gates: É basicamente uma trilha sonora que você tem músicas diferentes para níveis diferentes.

M Shadows: É, quando você está explorando um nível como Nightmare ou A Little Piece of Heaven você ouvira a música do qual o episódio foi nomeado, mas quando você esta explorando o mundo essas novas faixas que escrevemos para o álbum aparecem. Nós fizemos oito novas faixas para continuar com o jogo. Nós pudemos ir pelos níveis e senti-los, e fizemos pensando em como seria a vibe, como queríamos que as músicas ficassem para acompanhar o jogador pelos níveis. 

Mas há coisas menores como quando você abre o cofre você escuta o começo de Nightmare, ou quando você abre o cofre da chave mestre você pode ouvir A Little Piece of Heaven no fundo, e quando você fala com o The Rev pela primeira vez Fiction começa a tocar. Tem muitas matizes e coisas que acontecem, mas só quando você chega nos chefões é que a versão heavy metal entra e você ouvirá as faixas originais. 

Synyster Gates: Será parecido porque nós escrevemos isso, então provavelmente terá algumas vibes familiares que fizemos, mas será diferente porque terá um arranjo completamente diferente. Como ele disse, nós estávamos olhando pelos níveis, checando tudo e escolhendo os arranjos, foi muito divertido porque saímos daquilo que estávamos acostumados. Acho que tivemos uma vibe mútua. Nós sabíamos que queríamos fazer algo clássico e fizemos um pouco de retrocessos.

M Shadows: Todos esses jogos que eu cresci amando como Castlevania, Gauntlet, Mario e Zelda, todos eles tinham um som próprio, e nós queríamos capturar isso. Nós tivemos muita ajuda de Matt Baker, o irmão do Zacky. E como fazíamos: nós usávamos o programa que ele tinha e escrevíamos as músicas na guitarra e usamos bateria e programas de bateria e mandávamos para que ele pudesse fazer a coisa dele com tudo isso. Você tem que saber quando alguém é melhor em fazer as coisas do que você.

Synyster Gates: Honestamente se nós só tivéssemos três minutos nós precisaríamos de cinco, e ele poderia ir embora faltando dois minutos. Ele também tem algumas músicas escritas aqui, e é muito legal colaborar com alguém tão único.

M Shadows: Todas as músicas tem uma melodia muito forte que pode repetir na sua cabeça, e eu sinto que uma melodia forte é algo importante para qualquer trilha sonora, porque é algo que você escuta e aquilo lhe trás direto para aquele determinado nível, uma vez que você comece a pensar naquela melodia. Então era um dos critérios; uma melodia forte em tudo. 

Unholy Confessions por exemplo, aquela música era muito triste e ela foi para o álbum porque conseguimos encontrar um bom refrão, pelo que eu lembro. Mas quando você pega a música inteira e divide-a e coloca alguns sons digitais realmente parece um cemitério, e Unholy Confessions é um nível com um cemitério e sons que parecem sombrios. Tudo se encaixa, você só tem que trabalhar até que tudo funcione e se encaixe.  

Acho que a trilha sonora será lançada em algum momento, uma vez que esteja lançado, terão pessoas para escutar e você pode ir ao Youtube escutar e você pode fazer o que quiser, só queremos que as pessoas gostem, é um lado diferente de nós. Estamos orgulhosos disso, foi divertido, e esperamos que isso segure algumas pessoas porque gostamos de fazer pausas longas entre os álbuns, então esperamos que as pessoas gostem disso.

Compartilhe!
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...