Receba todas as notícias do Avenged Sevenfold no seu E-mail

sábado, 4 de outubro de 2014

Expectativas da Touch Arcade ao Deathbat Game: Estilo e jogabilidade clássica

Touch Arcade, um dos maiores site destinados ao mundo do videogame para IOS, Android e entre outros portáteis, fez um artigo com suas expectativas ao jogo Hail To The King: Deathbat que será lançado ainda esse mês (16/10), entre os comentários são a sua jogabilidade e estilo clássico que está desenvolvido.



Há definitivamente para esse "hack n' slasher" do que apenas um grande nome.
Com um título old-school, Deathbat não parece oferecer nenhum tipo de profundidade fascinante como, por exemplo, "Diablo". Ao invés disso, o que realmente impressiona é o desafio perpétuo que parece existir em todo o jogo. Você começa com cinco vidas, e você pretende completar o jogo com ela. Claro, a possibilidade de comprar mais vidas (a um custo exagerado de moedas do jogo) mas isso te impede de comprar poções e atualizações permanentes, que podem ser mais benéficas a longo prazo do que guardar vidas. Deathbat te permite repetir missões para colecionáveis e moedas, então é possível guardar algumas moedas se você está preocupado com as vidas.

Ou seja, supondo que você domine o sistema de batalhas. Deathbat é um jogo muito simples, mas não fácil o suficiente para que você possa simplesmente segurar o botão de "ataque" e vencer.  Minions sabem como enfraquecer e passar pela sua ofensiva se você não souber como estrategicamente se esquivar e girar em torno deles. Enquanto isso os chefões exigem ainda mais agilidade, porque se você tentar ir de igual para igual eles te cortarão de cima a baixo. Aqui está uma dificuldade que raramente se vê em jogos desse tipo e é amplificada pelo sistema vidas limitadas.

Entretanto, eu sou um grande fã do cenário, dos efeitos visuais e claro das músicas que Deathbat traz. Metal gótico é um excelente "backdrop" para iniciar em lugares com mortos-vivos e eu estou ansioso para ver se há mais em termos de variedade enquanto se avança no jogo.

A maioria dos jogos com um grande nome tende a manter mais o foco no nome do que no jogo em si. Baseado no que vi até agora, Hail To the King: Deathbat tentou ficar no jogo antes de tudo, e depois focar em homenagens ao Avenged quando possível. Se você está interessado em se juntar ao pesadelo, Deathbat lançará em 16/10!
Compartilhe!
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...