Receba todas as notícias do Avenged Sevenfold no seu E-mail

terça-feira, 2 de setembro de 2014

As 3 fases do álbum Waking The Fallen

Com certeza um dos projetos mais esperados pelos fãs foi o relançamento do consagrado álbum de 2003, o Waking The Fallen, que nessa reedição foi intitulado de Waking The Fallen: Resurrected (Ressuscitado). Mas antes de comentarmos os motivos desse relançamento, temos que voltar no ano de 2003, do lançamento do Waking The Fallen.



Por isso nessa matéria iremos trazer 3 tópicos: Processo de criação do álbum, a reação desse álbum no cenário mundial e finalmente o seu relançamento depois de 10 anos.

- Processo de criação:
Logo após o lançamento e processos de divulgação do primeiro álbum (Sounding the Seventh Trumpet) a banda começou o processo de criação de um álbum do “Zero” com a nova gravadora “Hopeless Records”, destaque também pelo primeiro disco aonde Synyster Gates e Johnny Christ trabalharam 100% sendo oficialmente membros do A7x. A Banda teve grande apoio e produção por Fred Archambault e Andrew Mudrock, um dos poucos produtores que acharam que o A7x tivesse futuro. Shadows disse que apesar dos demos e letras já feitas eles fizeram varias mudanças e tentaram vários modos (Chapter Four foi uma grande “vitima” dessas mudanças).

- Reação desse álbum no cenário mundial:
Depois de muito trabalho, no dia 26 de agosto de 2003 o Avenged Sevenfold finalmente apresentou Waking The Fallen ao mundo. Esse álbum não poderia ter recebido os melhores resultados da critica, ele se destacou pelo estilo mais melódico mas também permanecendo os berros e as características do metalcore. A temática fala principalmente sobre uma espécie de apocalipse na humanidade e contém também diversas referencias bíblicas.

- Relançamento 11 anos depois:
Muitos não sabem (ainda) os motivos para a banda fazer um relançamento, somente que foi para comemorar essa data, mas porque ser logo o Waking The Fallen? Porque não um para Sounding the Seventh Trumpet? Bem, estas perguntas ainda não possuem respostas mas temos a certeza que esse álbum fez com que os que não eram fãs da banda naquela época se sentissem em 2003 e pudessem ver e ouvir a energia e jovialidade dos nossos meninos naquela época (coisa que só melhorou com o tempo), bem não se sabe se futuramente a banda vai fazer algo parecido com os outros discos mas com os rankings e resultados que vem recebendo em menos de uma semana após seu relançamento, alcançando a posição 35# no Reino Unido em sua primeira semana, o Resurrected pode ser considerado um "novo" álbum para entrar na historia.
Compartilhe!
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...