Receba todas as notícias do Avenged Sevenfold no seu E-mail

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Zacky a Rock 105.5: Ideia da reedição do Waking the Fallen

No começo do mês a banda se apresentou no Carolina Rebellion, mas antes de se apresentar ele concedeu uma entrevista para a rádio Rock 105.5, e os assuntos foram sobre a ideia de fazer a reedição do álbum Waking the Fallen, a história sobre a música A Little Piece of Heaven e o que Zacky mudaria do passado da banda.



Rock 105.5: Helen aqui no backstage da Carolina Rebellion e estou muito, muito animada. Provavelmente a entrevista que estava mais ansiosa durante todo esse final de semana com Zacky Vengeance de Avenged Sevenfold. Muito obrigada para ceder um momento para isso.

Zacky: O prazer é meu.

Rock 105.5: Eu tenho algumas perguntas aqui. Tenho uma de um ouvinte que é um grande fã (de A7X) e adoraria se você pudesse responder. Vocês refizeram Waking the Fallen, vocês irão refazer Sounding the Seventh Trumpet?

Zacky: O que realmente aconteceu com Waking the Fallen (para refazermos) foi que encontramos e ouvimos as demos antigas e as músicas são realmente diferentes. Algumas músicas foram para o City of Evil. Então, ouvimos as demos e seria legal para os fãs meio que entrar onde estávamos naquela época, dentro daquela loucura que estávamos tentando criar. Mas definitivamente nunca pensamos em fazer nada com Sounding the Seventh Trumpet. Se encontrarmos por aí coisas velhas, metragens velhas ou qualquer coisa que seria incrível lançar para que nossos fãs pudessem aproveitar.

Rock 105.5: Com certeza. É louco como a tecnologia muda em 10 anos. Em termos de qualidade, para melhorá-la deve ter sido insano.

Zacky: Definitivamente. E mostrando os demos acho que os fãs explodiriam suas cabeças vendo algo de lá atrás para o agora.

Rock 105.5: E outra pergunta. A Little Piece of Heaven é uma das minhas músicas favoritas. Como vocês pensaram nisso? Como vocês conseguiram colocar isso junto numa música? Eu não entendo. (risos) Desculpe, obviamente eu gosto muito da música.

Zacky: Basicamente foi The Rev que escreveu um trecho de piano quase que estúpido e...não tinha quase nada além de piano e bateria, e estava tão divertido que continuávamos a construir mais e mais. Originalmente era para ser somente para um ep de halloween e quando terminamos, nós precisávamos colocar (a música) no álbum. E ele falou que tinha algumas ideias para a letra e naquela época eu estava zoando, já tinha escrito umas 50 músicas. Músicas do tipo acidente de carro, e alguns zumbis que se apaixonavam e The Rev disse: “é exatamente isso que eu queria para a letra de A Little Piece of Heaven, eu queria fazer mais ou menos uma história de amor de zumbis”. E aí começamos a escrever as letras e obviamente elas foram completamente fora do comum (risos).

Rock 105.5: (risos)

Zacky: Nós queríamos ir ao máximo que podíamos com isso.

Rock 105.5: Foi perfeito. E se você não esta se divertindo com isso, então...

Zacky: Essa é uma das músicas mais divertidas de se tocar ao vivo e vendo a animação de desenho que fizemos para o vídeo...é bem engraçado.

Rock 105.5: Quão difícil foi fazer Hail to the King? Foi talvez o mais difícil ou...como foi esse processo?

Zacky: Hail to the King foi surpreendentemente uma dívida quanto a escrever porque estávamos tentando um estilo que nunca tentamos antes e...simplificando, dando foco a bateria. Em todos os outros álbuns somos muito ambiciosos e nesse álbum foi começar com várias camadas e tentar simplificar tudo e fazer um álbum grandioso em termos de som. E também com riffs e melodias vocais que ficam na sua cabeça. Foi bem difícil, trabalhamos muito nisso, provavelmente o maior tempo que ficamos escrevendo as músicas do que em qualquer outro álbum porque ao invés de adicionar camadas, jogamos algumas fora e isso é uma das coisas mais difíceis, você tem que ver quais partes não são boas o suficiente para estar no álbum. Mas acima de tudo, ficamos felizes com o final e (o álbum) tem as músicas mais divertidas de se tocar ao vivo.

Rock 105.5: Parece que a banda está tomando um novo rumo.

Zacky: É bem difícil dizer, porque toda vez que começamos a escrever um álbum, ficamos animados com coisas diferentes e você nunca sabe como vai acabar. Dessa vez estávamos super animados com a bateria e mostrando também o baixo em cima da bateria e tornando isso um rock bem pesado, mas não tem como dizer se na próxima vez colocaremos algo mais thrasher neoclássico e já estamos falando um pouco disso e da próxima vez não queremos fazer uma parte dois do hail to the king, queremos fazer algo que as pessoas não estão esperando. Então provavelmente, a próxima vez vai ser bem diferente.

Rock 105.5: Vai ser incrível. Algo diferente e novo é no mínimo emocionante. Eu acho.

Zacky: Com certeza.

Rock 105.5: Uma década e meia vocês vem fazendo isso. O que você sabe agora que você desejaria que soubesse quinze anos atrás?

Zacky: Hm. Pra ser honesto...hm...

Rock 105.5: Eu sei que tem muito de “Eu não iria querer mudar nada porque se fosse assim, eu não estaria onde estou agora”, mas você acha que teria algum conselho que tornaria as coisas mais fáceis?

Zacky: Com certeza. Eu acho que seria focar nas músicas e naquele tempo era colocar o máximo de coisas nas músicas que poderíamos. Qualquer hora que qualquer um escrevesse qualquer coisa, tentaríamos colocar um pouco disso nas músicas para deixar todo mundo feliz, mas olhando para trás, e importante saber que se você realmente está animado com alguma coisa e levar isso para todo mundo pode ser legal, mas talvez não se encaixe na música ou no álbum e tudo bem tirar algumas coisas das músicas. Tocamos músicas do Waking the Fallen, e eu acho que Second Heartbeat e Eternal Rest tem algumas partes inacreditáveis, mas tem outras partes que eu penso “Cara, eu queria que tivéssemos feito essa música sem essas partes”. Eu acho que seria bom se tivéssemos um olhar diferente para como fazer as músicas naquela época. É isso e, bem, fazíamos festas quase toda sexta-feira.

Rock 105.5: (risos)

Zacky: (risos) Podíamos ter maneirado um pouco nisso, porque todo mundo fica mais velho e foi bem divertido, mas olhando para as fotos sabe, algum dia quando eu tiver filhos e netos e eles mostrarem a seus amigos na escola sabe? Zacky Vengeance usando um bocado de maquiagem (risos)

Rock 105.5: (risos)

Zacky: Eu acho que seria bom eu ter focado mais na música e menos na imagem.

Rock 105.5: Com essas imagens e o nome artístico, é algo que você desejaria que não tivesse feito?

Zacky: Os nomes artísticos com certeza tem a hora e o lugar para isso, eu não acho que foi o momento mais importuno da nossa banda, mas eu penso que nós fizemos isso conscientemente para nos separarmos do “pacote” porque naquele tempo, tem esse grande ressurgimento do metal, mas não o metal padrão, o metalcore. Tinham bandas que cantavam os versos e gritavam os refrões e acabou se tornando numa coisa screamo, e tem vários fãs do hardcore e nós estávamos tentando nós separar (disso) porque estávamos fazendo turnês e abrindo para qualquer banda que nos deixasse. Não éramos só metal ou só punk rock ou... isso era para que nós pudéssemos nos separar. Tendo nomes diferentes e o nosso visual era para nos separar e conseguir atenção. E isso irritava muita gente. Acho que irrita até hoje as mesmas pessoas. “Avenged Sevenfold, esses caras parecem garotas” coisas do tipo. Tem a hora e lugar para sermos jovens e nos divertimos, mas agora estamos ficando velhos, ganhando cabelos grisalhos. E levamos isso bem a sério: nós vamos lá, fazemos o melhor show que podemos, criamos as melhores músicas que podemos e aos 30 anos com tatuagens no pescoço e jaquetas que parecem que roubamos de punks na rua. Mas acho que é isso.

Rock 105.5: Claro. Minha última pergunta: sim, não ou talvez o novo baterista ganhará um nome artístico?

Zacky: Provavelmente não. Porque eu sinto que se colocássemos (um nome artístico para ele), seria meio forçado. Mas isso não quer dizer que por trás da câmera nós não temos um nome pessoal pra ele (risos).

Rock 105.5: (risos) Muito obrigada, agradeço muito que você pode sentar e conversar um pouco conosco, eu queria que pudesse fazer mais algumas perguntas, mas eu sei que você tem coisas para fazer, então...

Zacky: Foi um prazer, foi um prazer.

Rock 105.5: Muito obrigada de novo. Zacky Vengeance de Avenged Sevenfold.

Zacky: Obrigado você.

Tradução: Laura Lacerda
Compartilhe!
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...