Receba todas as notícias do Avenged Sevenfold no seu E-mail

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

"Eu só estou ao ponto a ser capaz de tocar tão bem como o The Rev" Arin Ilejay em entrevista para o site GoldenPlec

Arin Ilejay concedeu uma entrevista para o site Irlandês GoldenPlec, país onde a banda vai se apresentar no dia 3 de dezembro.
Confira como foi essa entrevista:

Sexto álbum de estúdio do Avenged Sevenfold, Hail To The King, vendeu 159 mil cópias em sua primeira semana de lançamento, dando a banda da Califórnia pela segunda vez o topo das paradas depois de 2010 com Nightmare, não é pouca coisa para uma banda que constantemente evolui a cada álbum, assumindo um novo som a cada álbum.


Arin Ilejay, ex-integrante do Confide, se juntou  ao Avenged Sevenfold no início de 2011, para a surpresa de muitos fãs, como o substituto de James "The Rev" Sullivan, que faleceu tragicamente em 2009.

Seu mais recente lançamento é o primeiro sem a participação de Sullivan, e Ilejay vem tocando bastante  da banda desde que assumiu as baquetas. Até agora, 2013 provou ser uma aventura bastante agitada, com muita coisa acontecendo para ambos Ilejay e a banda.

Arin: Tem sido muito louco, é uma experiência totalmente nova para mim e eu venho trabalhando para trazer um show matador a cada vez. Há planos de turnê, tanta coisa somando, somando e somando e o único foco real tornou-se ter certeza que eu tenho energia suficiente para todos os shows para que não falte em nenhum.

Quanto à sua entrada na produção do CD, Ilejay afirmou que a banda o fez sentir a vontade para colocar suas ideias. 

Arin: É uma montanha-russa muito louca, é super intenso e os registros estão indo tão bem... mas neste disco eu praticamente só tinha que sentar e ver e aprender. Eu não tive qualquer entrada principal no processo de escrita , eu apenas sentei e usei só a visão por assim dizer. Mesmo quando fomos gravar o disco eu estava consciente quanto ao que fazer, reunimos um monte de linhas de percussão no último minuto, durante a gravação. No local, eu estava louco.

Preenchendo os sapatos de um dos bateristas mais reverenciados no metal, hoje em dia não é pouca coisa. Assumindo o lugar de " The Rev" vem com os seus desafios, mas isso é um impulso para provar a si mesmo que consegue procurar seu espaço.

Arin: Eu não costumo me preocupar tanto com o preenchimento de seus sapatos de verdade. Na banda o que fazemos é levar o que temos e tirar o que temos vivido e nós apreciamos isso. Nunca cheguei a realmente conhecer o Rev, e isso é a coisa mais intensa. Talento sábio e músico sábio, ele era um gênio e ele pode ficar bastante intimidante, às vezes. Sua bateria e seu talento foram tão além que eu só estou ao ponto a ser capaz de tocar tão bem como ele ... Honestamente, é um sonho tocar no Avenged Sevenfold e fazer parte desta família.

Quanto ao que os fãs que irão ver a banda em Dublin em dezembro, aparentemente haverá mais chamas e fogo no palco do que nunca...

Arin: Isto é, se o corpo de bombeiros do local nos deixar. Fomos informados que de vez em quando não podemos fazer esses tipos de coisas no palco, mas espero que de tudo certo para ter um monte de explosões e um show de rock pesado.

Agradecimentos: Avenged Sevenfold News
Compartilhe!
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...